terça-feira, 11 de Setembro de 2012

CONCERTOS MUSICA VIVA


A OFICINA MUSICAL inicia a sua 35.ª TEMPORADA (2012_2013) com duas apresentações no FESTIVAL MUSICA VIVA, em Lisboa.


O.M. 2012_2013 _1
18 Set 2012, 21h00
Pequeno Auditório do Centro Cultural de Belém, Lisboa

Elsa Marques SILVA piano I
Eugénia SCHVETZ piano II
Inês VICENTE recitante
Coral de Letras da Universidade do Porto 
José Luís BORGES COELHO direcção

ESTUDOS INCOMUNICANTES

A Oficina Musical apresenta o concerto inaugural da sua 35.ª temporada, com a estreia de uma obra de fôlego do seu director artístico, Álvaro Salazar – Estudos Incomunicantes, partitura para dois pianos, recitante e oito vozes.

programa
Álvaro SALAZAR [n. 1938]
Estudos Incomunicantes I/A (2007), dois pianos
Estudos Incomunicantes I/B (2007), dois pianos, recitante e coro ESTREIA ABSOLUTA


*     *     *


O.M. 2012_2013 _2
19 Set 2012, 21h00
Sala de Ensaio do Centro Cultural de Belém - Lisboa

Solista da OFICINA MUSICAL
NUNO AROSO percussão













NOVA PERCUSSÃO

Segundo concerto da Oficina Musical no Musica Viva de 2012, apresenta-se um dos seus solistas (Nuno Aroso – percussionista), num programa exclusivamente preenchido com produção musical portuguesa. Duas estreias absolutas: de Álvaro Salazar, uma obra inspirada numa das famosas jogadas de abertura do jogo de xadrez – Giuoco Piano; de Virgílio Melo, o seu mais recente trabalho, Mán, uma peça para steel drums e electrónica em tempo real. Completa-se o programa com obras de Luís Antunes Pena e Pedro Junqueira Maia.


programa
Luís Antunes PENA [n. 1973]
Três Quadros sobre Pedra (2008), percussão e sons pré-gravados

Álvaro SALAZAR [n. 1938]
Giuoco Piano (2011) ESTREIA ABSOLUTA
(com projecção de curta metragem, realização de Bruno Nacarato)

Virgílo MELO [n. 1961]
Mán (2012), steel drums e electrónica  ESTREIA ABSOLUTA

Pedro Junqueira MAIA [n. 1971]
'xcuse me while i kiss the sky (2010), percussão, electrónica e guitarra eléctrica

CONCERTOS O.M. AÇORES


34.ª TEMPORADA
7.ª e 8.ª APRESENTAÇÕES

AÇORES 2012 | Temporada de Música


O.M. 2011_2012_7
2 MAIO 2012, 21h30
Terceira, Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo


O.M. 2011_2012_8
4 MAIO 2012, 21h30
São Miguel, Teatro Micaelense, Ponta Delgada



CONCERTO DE LISZT A MESSIAEN 


GRUPO DA OFICINA MUSICAL
Sónia Correia recitante
Ana Ester Neves soprano
Filipe Quaresma violoncelo
Elsa Marques Silva piano
Alexandre Delgado comentador

Obras de F. Liszt, C. Debussy, M. Ravel, W. Webern e O. Messiaen






































programa

I

Franz LISZT [1811-1886]
Nuages Gris (1881)
piano solo

Claude DEBUSSY [1862-1918]
Canções de Bilitis (1897)
canto e piano

Franz LISZT
Aux cypres de la Villa d'Este: Threnodie II
piano solo

Maurice RAVEL [1875-1937]
Vocalize-Etude (1907)
canto e piano

II
Franz LISZT
Bagatela sem tonalidade (1885)
piano solo

Anton v. WEBERN [1883-1945]
Duas Pequenas Peças (1899)
Três Peças Op.11 (1914)
violoncelo e piano

Franz LISZT
Gôndola Lúgubre (1885)
piano solo

Olivier MESSIAEN [1908-1991]
Trois melodies (1930)
canto e piano

Franz LISZT
O Monge Triste (1860)
melodrama para recitante e piano
[tradução de Rui Manuel Amaral]



segunda-feira, 9 de Abril de 2012

MINI CONCERTO – BAIRRO DAS ARTES, PORTO




34.ª TEMPORADA — 6.ª APRESENTAÇÃO


O.M. 2011/2012 _6
TER 10 DE ABR 2012, 16.00H
MUSEU NACIONAL DE SOARES DOS REIS
Rua de D. Manuel II, Porto
   
A OFICINA MUSICAL, em colaboração com o ATELIER DE COMPOSIÇÃO, participa uma vez mais no Bairro das Artes Circuit | Porto

NUNO AROSO percussão


Sala das Esculturas Soares dos Reis
Luís Antunes PENA
Três Quadros sobre Pedra para percussão e sons pré-gravados


Auditório do Museu
Pedro Junqueira MAIA
'xcuse me while i kiss the sky, para electrónica, percussão e guitarra eléctrica

sábado, 11 de Fevereiro de 2012

CONCERTO PORTO

34.ª TEMPORADA — 5.ª APRESENTAÇÃO


A OFICINA MUSICAL, na sua já regular colaboração com o ATELIER DE COMPOSIÇÃO, apresenta a estreia do compositor argentino MARTIN BAUER em Portugal, com uma conferência pelo compositor seguida de um concerto monográfico com obras inéditas no nosso país.


O.M. 2011/2012 _5
SEX 17 DE FEV 2012, 21.30H
CONCERTO MARTIN BAUER POCKET OPERA
Palacete dos Viscondes de Balsemão
Praça de Carlos Alberto, Porto

GRUPO DA OFICINA MUSICAL
Nicolau PAIS (narrador)
Filipe QUARESMA (violoncelo)
Elsa Marques SILVA (piano)
Nuno AROSO (percussão)
Pedro OLIVEIRA (percussão)
Gilberto BERNARDES (electrónica)

programa
OBRAS DE MARTIN BAUER
[com a presença do compositor]

El Caso Dora
para piano e electrónica

Ha Metal Fundente
para percussão ESTREIA ABSOLUTA

Pocket Opera
Micro-ópera em três actos
para narrador, violoncelo, piano, percussão e electrónica

I. Una Sinfonía di Rossini
II. Dedicatórias
III. Epílogo: En el Cementerio

[textos selecionados por Martin Bauer e Nicolau Pais]
[texto do Epílogo por Nicolau Pais]


MARTIN BAUER Nasceu e vive em Buenos Aires, Argentina. Guitarrista, professor e compositor é actualmente director artístico da Fundação CEAMC (Centro de Estudos Avançados em Música Contemporânea (Argentina) e do Ciclo de Conciertos de Música Contemporánea do Teatro San Martin (Buenos Aires), considerado o mais importante festival para a nova música na América Latina. Foi igualmente director do Centro Experimental do Colon Theatre, onde criou incentiva a criação da nova ópera, teatro e performance, tendo sido já aqui apresentadas mais de 40 peças com enorme sucesso, várias dela de jovens compositores argentinos. Como compositor escreve música de câmara e música para ballet, teatro e cinema. A sua obra tem sido apresentada nas principais salas de concerto do do seu país , assim como em vários locais no estrangeiro como: “The Kitchen” (Nova Iorque), Festival de Verão de Dartington (Reino Unido), Podeville (Berlim), Festival de Artes de Singapura, Zürich Opera House, Festival de Edinburg, Pfebelberg (Berlim), entre outros. Foi galardoado pelo Governo Argentino com o Premio a la Excelencia en la Cultura, e, pela sua obra “Criptal” (quarteto de cordas), pelo Fundo Nacional das Artes. Como director artístico foi responsável pela estreia em Buenos Aires de “Infinito Nero” e “Vanitas”, de Salvatore Sciarrino, “Satie, Joyce, Duchamp an Alphabet”, de John Cage, assim como da sua própria obra “The Looser”, baseada no romance de Thomas Bernhard, que foi reconhecida como a mais importante peça do ano pela associação de críticos de música em 2004. É regularmente convidado a dar conferências e seminários no seu pais e no estrangeiro com sobre Samuel Becket e a Música (foi professor convidado da UDK-Berlin, sob este capítulo), música cénica, panorama da música experimental na Argentina, John Cage na América Latina, entre outros tópicos.


34.ª TEMPORADA — 3.ª e 4.ª APRESENTAÇÕES


O.M. 2011/2012 _4
SÁB 21 JAN 2012, 16.00H
Espaço Zoorb, Bairro das Artes Circuit, Porto

Gilberto BERNARDES saxofone
Monika PUNDYK bailarina * (performance coreográfica)

Luciano BERIO (1925-2003)
Sequenza VII/B, para saxofone alto

Filipe PIRES (n. 1934)
Figurações VI, para saxofone alto *


O.M. 2011/2012 _ 3
SEX 20 JAN 2012, 18.30H
Punch Couture, Bairro das Artes Circuit, Porto

Gilberto BERNARDES saxofone
João COSTA bailarino * (performance coreográfica)

performance

Filipe PIRES (n. 1934)
Figurações VI, para saxofone alto


VER
http://www.youtube.com/watch?v=h7oq_rXlBNk&feature=related




34.ª TEMPORADA — 2.º CONCERTO


O.M. 2011/2012 _ 2
TER 10 JANEIRO 2012, 18.00H
Salão Nobre do Edifício dos Congregados
UNIVERSIDADE DO MINHO, BRAGA

NUNO AROSO percussão e electrónica

programa

Nuno AROSO (n. 1978)/Álvaro Salazar (n. 1938)
Puzzle Segundo [2010]

Luís Antunes PENA (n. 1973)
Três Quadros Sobre Pedra [2008]

João Pedro OLIVEIRA (n. 1959)
Vox Sum Vitae [2011][obra encomendada pela Oficina Musical/Atelier de Composição)

Pedro Junqueira MAIA (n. 1971)
'xcuse me while i kiss the sky [2010]

quarta-feira, 21 de Setembro de 2011

Mestre JÚLIO RESENDE foi, em 1984, o Convidado de Honra das 1.as Jornadas Internacionais da OFICINA MUSICAL e durante vários anos estabeleceu-se uma frequente colaboração entre o insigne Artista e a OFICINA, que teve o seu ponto mais alto na génese do painel da “RIBEIRA NEGRA”. Desaparece agora, após uma longa vida dedicada à Arte, esse vulto cimeiro da pintura portuguesa e nosso caríssimo Amigo. À família enlutada apresentamos, a Oficina Musical e eu próprio, os nossos mais sentidos pêsames.

Álvaro Salazar (Director Artístico da Oficina Musical)